Sábado, 25 de Junho de 2022

Brasileiro foi assassinado com 15 tiros de pistola em fronteira sangrenta

Publicado em: 17/02/2022 14h30

Campo Grande News

Alessandro Gonçalves Dias, o “Tabaco”, executado hoje, em Coronel Sapucaia.

Alessandro Gonçalves Dias, 48, o “Tabaco”, executado hoje (17) na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, foi alvejado com pelo menos 15 tiros de pistola 9 milímetros. Cápsulas deflagradas foram recolhidas na rua e dentro da cabine do caminhão onde o brasileiro foi morto.  

 

A execução ocorreu na Rua Prudêncio Rodrigues Lopes, 40, em frente à casa onde Alessandro morava, em Coronel Sapucaia (a 400 km de Campo Grande). Ele tinha acabado de entrar na cabine do caminhão para sair, quando os dois pistoleiros de moto chegaram e o garupa começou a atirar.

 

Agentes da Polícia Civil estavam na delegacia quando ouviram a sequência de tiros e foram em direção ao local de onde partiram os estampidos. Em poucos minutos, eles chegaram ao endereço do crime, mas os pistoleiros já tinham fugido. Alessandro foi morto a menos de 50 metros do território paraguaio.

 

Os policiais recolheram imagens de câmera de segurança instalada na esquina. As cenas mostram os dois pistoleiros chegando na moto cinza, modelo semelhante à Honda Titan. O piloto usava capacete vermelho e vestia camisa de cor clara e calça jeans.

 

Já o carona, que disparou os tiros, usava capacete verde, calça jeans e blusa azul clara, com faixa luminosa na linha da cintura e na manga. A polícia espera que esses detalhes ajudem a identificar os criminosos. Nenhum morador se apresentou como testemunha, situação bem comum na fronteira, onde impera a lei do silêncio.

 

Alessandro, o “Tabaco”, era sócio do irmão em uma oficina mecânica. Eles também tinham caminhões, que eram usados para transporte de madeira.