Jamilson Name diz que pretende disputar prefeitura no próximo ano



Aral Moreira - MS - Quinta, 25 de Abril de 2019
27/03/2019 17h07

Jamilson Name diz que pretende disputar prefeitura no próximo ano

Outros políticos fizeram o mesmo ao anunciar a intenção no pleito eleitoral para chefe do Executivo municipal

Campo Grande News



Deputado estadual Jamilson Name (PDT) durante entrevista na Assembleia Legislativa de MS. Foto: Leonardo Rocha

O deputado estadual Jamilson Name (PDT) chamou a imprensa nesta quarta-feira (dia 27) para dizer que pretende se lançar candidato a prefeito de Campo Grande na eleição de 2020. Apesar de faltar ainda mais de um ano, alguns políticos fizeram o mesmo ao anunciar a intenção no pleito do próximo ano.

 

Segundo o parlamentar, eleito em 2018, a ideia surgiu a partir de conversas com a população. Ontem, afirma ter ido a um evento no Bairro Moreninha, onde tinha 80 pessoas. Para Jamilson, é seu “momento” para concorrer e que possui ideias na área de infraestrutura e assistência social, por exemplo.

 

Na próxima sexta-feira (dia 29), haverá a primeira reunião do partido em âmbito estadual. Na ocasião, o deputado deve conversar com as demais lideranças do PDT para se colocar à disposição da eleição de 2020.

 

Saídas – Jamilson Name afirmou nesta quarta-feira que a “tendência” é que o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira e seu filho, o vereador Odilon de Oliveira Junior, deixem o PDT.

 

Nenhum dos dois o procurou para anunciar a intenção, afirma o deputado. Contudo, Odilon Junior deixou a liderança do partido na Câmara Municipal de Campo Grande e deu declarações de que seguiria para o PSD, legenda do prefeito Marquinhos Trad.

 

Ao Campo Grande News, o juiz afirmou que ainda não há decisão tomada sobre eventual saída e que a questão está sendo analisada. “Pretendo me decidir até o meio do ano”. Antes disso, conversará com a direção da atual legenda, o PDT. “Não posso virar as costas, quero conversar, falar se quero ou não ficar. Será tudo claro e transparente”.

 

Entre os partidos em negociação, o juiz aposentado citou PSD, PSL, “além de outros”. Ele atribui a procura à votação “expressiva em uma campanha com pouca estrutura”, na eleição do ano passado, no qual disputou com o atual o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) o comando do Estado.

 

Já o filho, vereador Odilon Junior, afirmou que a tendência é acompanhar o pai no partido escolhido. Contudo, a mudança só vai ocorrer em abril do ano que vem, quando abre a chamada janela partidária, período em que os parlamentares podem trocar de partido sem que haja risco de perda dos mandados.

 

Outros nomes – Já apresentaram nomes para disputa do ano que vem os deputados Márcio Fernandes (MDB), o próprio Odilon de Oliveira, Cabo Almi (PT), entre outros. A senadora Soraya Thonicke (PSL) anunciou recentemente o nome do deputado Renan Contar, do mesmo partido.




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
  • Amoreira25
  • InterPax1

PUBLICIDADE